Modelo Organizacional

O Sicoob é formado por entidades criadas com o passar dos anos para atender as demandas dos associados, que continuam no topo da pirâmide. Acompanhe abaixo o atual desenho do Sistema e a função de cada ente.

Estrutura Organizacional

Os associados, pessoas físicas ou jurídicas, com interesse comum de utilizar produtos e serviços financeiros que atendam melhor suas necessidades, reúnem-se para criar uma cooperativa de crédito singular. Estas pessoas são, ao mesmo tempo, donas e clientes de sua instituição financeira e reúnem-se no mínimo uma vez por ano em Assembleia, para decidir sobre o andamento da cooperativa

As cooperativas de crédito singulares são instituições financeiras não bancárias, controladas por seus associados e oferecem a eles os mesmos produtos e serviços financeiros de um banco. Além da captação de cotas capitais, captam depósitos à vista e a prazo que lhes permitem capacidade na concessão de crédito. São administradas por Conselhos formados por associados eleitos em assembleia. Seguem uma legislação cooperativista, os normativos do Conselho Monetário Nacional e são supervisionadas pelo Banco Central do Brasil.

Com o objetivo de organizarem-se em um sistema único, as cooperativas singulares formam uma Central de Crédito que tem como funções: promoção da integração do Sistema; representação institucional regional; centralização dos recursos captados; padronização e supervisão de sistemas operacionais; controle de depósitos e empréstimos; supervisão auxiliar; educação e capacitação; adoção de medidas corretivas; assessoria jurídica; desenvolvimento de negócios. Também busca encontrar soluções para problemas comuns e atender demandas coletivas. Desse modo a Central promove maior inserção no mercado financeiro, permitindo maiores ganhos e segurança aos associados.

Para exercer o papel de representação institucional e para estabelecer diretrizes de atuação sistêmica quanto à organização e estruturação do Sistema, as 14 centrais do Sicoob constituem uma Confederação, com sede em Brasília. Semelhante à Central frente às singulares, a Confederação tem as funções de representação nacional, supervisão, padronização de procedimentos operacionais, implantação de sistema de controle interno e de informações gerenciais, capacitação, coordenação do uso da marca Sicoob, apoio ao planejamento estratégico das cooperativas centrais de crédito, assessoria jurídica e de gestão operacional do Fundo Garantidor do Sicoob (FGS).

O Banco Cooperativo do Brasil, Bancoob, é um banco comercial privado cujo controle acionário pertence às cooperativas centrais do Sicoob. Surgiu da necessidade das cooperativas efetivarem suas operações e atua na gestão centralizada dos recursos financeiros do Sistema. Com o Bancoob, o Sistema passou a não depender mais de bancos externos para compensação de cheques e títulos. É através de produtos e serviços tipicamente bancários desenvolvidos pelo Bancoob que as cooperativas assemelham-se às demais instituições financeiras, podendo disponibilizar uma linha completa de cartões de crédito, cobrança bancária, linhas de crédito oriundas de repasses de instituições governamentais e fundos de investimentos em condições competitivas.

Resultado de uma parceria entre o Bancoob e a Cabal Cooperativa de Provisión de Serviços, empresa argentina proprietária da bandeira Cabal, a Cabal Brasil é uma empresa processadora e administradora de cartões do Sicoob. Alocada nas dependências do Bancoob, oferece a infraestrutura de processamento e apoio operacional e além das bandeiras Cabal Crédito e Cabal Débito, administra a bandeira Cabal Vale, com os produtos de vale alimentação e refeição.

O Bancoob DTVM (Distribuição de Títulos e Valores Mobiliários) faz a administração e gestão dos recursos das cooperativas e demais entidades do Sicoob. Foi constituído para gerenciar os ativos financeiros através da gestão dos fundos de investimentos do Sicoob.

O Sicoob conta com Fundo Garantidor (FGCOOP), criado para garantir a cobertura dos depósitos dos associados até o valor de R$ 250 mil em cooperativas singulares que eventualmente apresentem situação de desequilíbrio patrimonial e econômico-financeiro. O Fundo é uma medida de segurança e é mantido e administrado por uma equipe responsável por assegurar os direitos de todas as cooperativas participantes, através do controle com um rigoroso processo de avaliação. Também presta cobertura em processos de incorporação em que a cooperativa incorporada apresente estado de insolvência.

A Fundação Sicoob Previ é uma entidade fechada de previdência complementar, criada para atender os funcionários e associados do Sicoob. Fundada em 2006, segue o preceito do cooperativismo de não objetivar lucro, o que possibilita mais benefícios aos participantes que aderirem aos planos.

Desde julho de 2011, a Ponta Administradora de Consórcios integra o conjunto de instituições que formam o Sicoob, a partir de sua aquisição pelo Bancoob. A operação ampliou o ambiente de atuação da instituição, que passou a administrar também o Sicoob Consórcios, produto feito para que as cooperativas possam atender, de forma diferenciada e completa as necessidades de seus associados.